domingo, setembro 25, 2005

Chegooooouuu!

Meu ibook novinho chegou!!

Exatamente agora estou confortavelmente sentado no sofá da sala com ele no colo, blogando minhas últimas experiências. Wifi, bateria... nenhum cabo. O mostrador de bateria diz que ainda tenho 5h de bateria, mas ele costuma mentir para menos.

Ele é lindo, todo branquinho. O modelo que eu estava usando antes era meio "gelo" com telas transparentes. Esse aqui é *todo* branco, tudinho, dentro, fora e o teclado.

Logo depois de pegar o micro e babar nele um pouco, liguei, deixei o Tiger (que vem pré-instalado) terminar de se configurar, fiz vários testes pra ver se tido estava ok. Testei wireless, cd-rom, memória, hd, etc., etc. Tudo o que um bon nerd faria. Depois decidi que não gostei da instalacão original e mandei tudo pro espaço, instalei denovo.

Motivos: 1) A instalação original ocupava todo o HD de 40GB, quando eu queria deixar 35 para o MacOS e deixar 5 livres para podder instalar algum linux pra brincar nesse hardware (sempre quis rodar linux numa outra arquitetura). O linux não vai ser meu sistema primario neste micro mas é legal ter um por perto pra quando um cliente liga e você está na rua e precisa testar algo. 2) A instalação original veio com o iLife inteirinho instalado, mais todos os opcionais do DVD. Ocupava mais de 11GB. Refiz a instalaçcão apenas com o que me interessava e ficou com 2.4GB.

Ok, agora era a hora da verdade: como migrar dados do velho para o novo? Lembrei que durante a instalação o MacOS pergunta se você tem outro ibook e quer migrar os dados. Pensei "ok, vou ser um usuárrio leigo por um momento e deixar a coisa rolar, se der problema eu faço denovo".

Mandei instalar, disse que queria migrar do outro mac, ele mandou plugar um cabo firewire entre os dois macs. Pânico!!! Eu não tinha um cabo firewire!! 30 minutos (e uma ia ao shopping) depois, eu tinha um. Pluguei o cabo, ele me ofereceu uma lista de opções para escolher o que eu queria migrar. Nessa lista estava:

1) Todos os usuários (listaddos individualmente), contas, senhas, preferências, o /home inteiro, etc.
2) Todas as configurações de rede e outras preferências de sistema do micro antigo
3) Os programas instalados no /Applications
4) Outros diretórios que você espalhou pelo HD, por exemplo no raiz, que ele sabe que não estavam lá quando o sistema foi instalado (i.e. ele não é "dono" dos dirs)
5) Outras partições do micro velho para diretórios no micro novo (ele ofereceu isso porque eu tinha 2 partições no velho).

Eu fechei o olho, rezei, deixei tudo marcado e mandei copiar. 33 minutos depois (era muuuuita coisa, apesar de Firewire ter 400mbps) ele me disse que estava tudo pronto. Pulou várias diálogos da instalação (ele já tinha lido as respostas das configs antigas) e acabou.

Quando rebootei.... fiquei pasmo. Estava TUDO LÁ, PERFEITO. Todos os aplicativos foram movidos, meu home tava inteirinho lá (até com diretórios escondidos que eu criei no raiz do home, chaves ssh, etc.). As configurações do sistema estavam na sua maioria iguais as que eu tinha (ele perdeu algumas, não sei dizer se há um padrão, mas tem a ver com o hardware diferente). Comecei a usar o micro... me senti completamente em casa.

Fechei o outro notebook e botei na estante, esperando ter que voltar lá ligar ele pra pegar alguma coisa caso eu descubra que o instalador esqueceu de copiar. Até agora não notei nada (2 dias de uso intensivo já)...

Segunda experiência do fim-de-semana: impressão.

Tentei imprimir hoje, e simplesmente funcionou, na primeira. Super fácil, achou sozinho as impressoras do CUPS do linux e a impressora USB que pluguei nele. As do CUPS imprimiu direto, sem perguntar nada e a USB apenas pediu pra confirmar se eu queria usar o driver HP-ALL-IN-ONE e eu dei ok. Imprimiu ok também. Instalei um programa que veio no CD da impressora (para Mac também, sorte minha) e consegui escanear e copiar facilmente também.

Terceira experiênccia do fim-de-semana: compartilhamento de internet.

Como eu ainda não tenho um AP aqui (vendi o meu último e não chegou o novo ainda), e como o ibook antigo ainda está aqui, pensei: vou plugar o ibook antigo na rede e fazer ele compartilhar a internet pelo wifi, assim eu posso usar ele como AP e ir passear com meu ibook novo pela casa.

Ok, essa foi MUITO, mas MUITO mais fácil do que eu esperava. Fui no system preferences, entrei em "Sharing", tab "Internet". Lá haviam opções pra escolher *por qual* interface eu iria compartilhar e *quais* outras interfaces poderiam usar o compartilhamento. Escolhi Builtin-Ethernet no primeiro combo e marquei a checkbox do Wireless no segundo. Com um botão "Wifi Preferencces" logo ao lado chamei uma outra janela onde setei o canal do wireless, a chave wep, o SSID da rede e mais alguns detalhes.

Enquanto pressionava "start" fiquei pensando "humm, como o outro ibook vai entrar na rede? como ele vai pegar ip? que DNS ele vai usar?"e mais um monte de perguntas que eu teria que resolver no linux. Mas, novamente, resolvi apenas confiar.

Abri o ibook novo que estava dormindo. Ele achou a rede sozinho, abriu um diálogo perguntando se eu queria entrar nela. Eu disse que sim, ele disse que a rede estava usando WEP e me perguntou a senha. Em seguida pegou um IP de uma rede privada, e disse que estava online.

Abri o Safari, tentei entrar no blogger e tchanaaaammm!! Aqui estou eu, no sofá, usando o wifi pelo outro ibook. Investguei um pouco mais, o outro ibook subiu um servidor DHCP só para as interfaces clientes do compartilhamento, usando uma rede 10.0.1.x. Ele anuncia a si próprio como gateway e DNS (faz proxy das queries).

O Mac OS não é perfeito, claro, mas até agora ele continua me impressionando. Retorno logo com mais experiências.

quinta-feira, setembro 22, 2005

The Devil Is In The Details

Alguns vão achar bobo o que vou dizer, mas, como disse no título, são detalhes. Ontem eu tive duas experiências muito legais com o Mac OS.

1) Passei um fax

Na verdade não foi eu, foi meu colega de trabalho (oi Guilherme!) , mas eu estava ao lado, tão incrédulo quanto ele.

Ligaram pra ele do escritório de contabilidade: "Você pagou o imposto X? Preciso do comprovante, me passe por fax." Lá vou eu, ele pensou, imprimir o tal comprovante e procurar uma máquina de fax. De repente, lembrou que o MacOS poderia fazer isso. Entrou no banco online, mandou emitir outro comprovante do pagamento e mandou imprimir. Na tela de impressão pediu para enviar por fax, abriu uma janelinha e pediu o número, ele digitou e esperou. O modem discou, conectou, passou o fax e desligou. Perfeito!! O guilherme *nunca* tinha passado fax naquele notebook, e nunca antes tinha se preocupado com instalar nada pra isso. Simplesmente estava lá, na primeira vez que precisou já achou e as expectativas foram 100% atendidas. Nenhum arquivo texto pra editar, nenhum erro, nenhum pesadelo com impressoras virtuais.

Chega? Ainda não. Ele percebeu que dava pra "compartilhar" o fax. Legal! "André, vá lá no seu notebook e veja se consegue enviar um fax pelo meu micro". Voltei pra minha mesa, mandei imprimir quaquer porcaria, a impressora de fax dele *já estava lá listada* no meu MacOS. Mandei imprimir nela, ele perguntou o telefone num diálogo idêntico (na minha máquina), e tentou passar o fax pelo modem do Guilherme. Aí eu cancelei porque já estava convencido que ia funcionar.

2) Conexão direta entre 2 ibooks

Passei na conectiva para copiar uns arquivos do ibook do verde (Aurelio Jargas) e naturalmente não iriam querer que eu ligasse o meu ibook na rede só pra poder falar com o ibook dele. Pensei "ok, pegue um cabo cross e ligamos um direto no outro". Daí lembrei que tinha lido em algum lugar, há muito tempo, que isso *era fácil no MacOS".

E foi fácil. Nunca foi tão fácil copiar algo. Procedimento:

a) Ligue *qualquer* cabo entre os dois ibooks. Ele é auto-sense e faz cross-over automático quando está ligado com outro micro. Os dois percebem que não tem dhcp na rede e setam um ip qualquer na mesma rede. Um micro já acha o outro pela rede da apple (afp://).
b) Abra o finder na pasta "Network" e navegue até o outro micro, mande conectar como "Guest"
c) Arraste o que quiser para a pasta DropBox do micro destino (é uma espécie de /incoming)

Fácil, né? Eu tava tão acostumado a nada funcionar sozinho que eu duvidei que ia funcionar.

Dá pra fazer ambas as coisas no linux, com certeza. Eu já instalei um servidor de fax pra uma empresa, e já passei fax da minha estação. Dá pra plugar duas máquinas com cabo cross, levantar os IPs, montar um NFS e copiar os arquivos. Mas é necessário um técnico com muito conhecimento pra ajustar todos os detalhes, mesmo depois de mandar instalar os pacotes necessários. Precisa editar um monte de arquivos. Precisa saber o ip da outra máquina. O DNS não existe (no macos eles se acham por nome numa rede sem DNS, atraves do rendezvous). Precisa ter muita paciência.

Como eu disse, "The devil is in the details..."

segunda-feira, setembro 19, 2005

Brinquedinho novo

O iBook chegou. Estou nele agora :)

Bem, na verdade não chegou ainda, porque a apple está passando por uma seca nesse momento e não tem ibooks nem pra remédio. Já são 3 semanas esperando e segundo o vendedor eu vou ter que esperar pelo menos mais uma, talvez mais. Eu não bati nele por dois motivos: 1) ele é um cara legal e eu sei que ele está sendo honesto -- nenhuma loja em curitiba (ou no resto do brasil) tem ibooks modelo novo (jul/2005) em estoque, e 2) ele me emprestou outro ibook semelhante pra eu ir usando ate chegar o meu.

Então, pra todos os efeitos, eu estou de ibook novo. E eu preciso dizer: é bom demais. Por que eu não fiz isso antes? POR QUE? Eu acho que tinha preconceito. Precisei ver meus amigos comprando, dar uma olhada de perto pra ver que é bom e vencer o medo. Mas está valendo a pena.

A máquina é ótima (já disse mil vezes que o que mais me atraiu no ibook é o hardware). O sistema operacional é ótimo, é bom, bonito, poderoso e fácil de usar, como se deveria esperar do windows (mas nem sempre se tem) e ao mesmo tempo me dá praticamente o mesmo ambiente UNIX que eu tenho no linux. Eu digo praticamente o mesmo porque "de fábrica" não é tão igual assim. O kernel é UNIX, todo o ambiente por baixo também, mas algumas diferenças são notáveis logo de cara. Primeiro, é um BSD, e isso muda algumas coisas (mas dá pra conviver). Segundo, a apple deixou por baixo apenas o que interessava pra ela e poderia interessar a maioria dos usuários (ferramentas de uso geral como ssh de linha de comando).

Pra você se sentir em casa, leva um tempinho hackeando o sistema, instalando ferramentas GNU (algo como o cygwin no windows), instalando as versões de mac dos aplicativos mais usados no linux (pra ter alternativa aos do macos, exemplo: firefox & safari), instalando um terminal legal (o original é meio palha), etc. O resultado é excelente!! Ele continua fácil de usar na "casca" e mais poderoso ainda "por dentro".

Acaba de me passar pela cabeça que essa vai ser a minha recomendação de próximo micro para minha família (pais e irmãos). E você, vai mudar quando?

--
* As marcas registradas são de seus respectivos proprietários

domingo, agosto 28, 2005

À espera de um mil^WiBook

As manifestações sobre o meu último post foram maiores do que eu esperava :) Amigos me escreveram perguntando o porque da mudança, alguns me apoiando, outros perguntando porque desisti. Bom, a verdade é que eu não desisti do linux, apenas desisti de esperar o linux ficar bom no desktop. O linux é muito legal, são 10 anos de experiência que não se joga fora. Eu vou continuar trabalhando com linux, não deixem de me contactar para serviços, por favor!

Por enquanto, apenas encomendei o iBook, ainda não o recebi. A previsão é chegar na quarta-feira próxima. Pra ir esquentando os motores, eu instalei (ainda na semana passada) um Tiger num emulador de PPC e venho brincando com ele nos últimos dias. Tenho gostado bastante.

Mas o que mais me interessa mesmo é o hardware, então vou postar aqui minha experiência depois que recebê-lo.

Saudações,
Token

sexta-feira, agosto 26, 2005

Comprei um iBook

Comprei um iBook!! Eu ainda não sei como isso vai mudar minha vida (ou se vai mudar), mas eu apostei uma bela grana nisso.

Eu cansei de editar arquivos de configuração, cansei de ter que hackear tudo pra poder funcionar direito, cansei de ser nerd. Agora eu quero ser um usuário, quero apertar o botão e funcionar na hora. Quero poder mandar fazer um scan de redes wireless, achar uma aberta, mandar usar e ficar feliz. Quero poder fechar o notebook no final do dia e abrir ele em casa, com tudo lá ainda, no mesmo lugar, sem esperar ele bootar denovo. Quero poder ter 6 horas de bateria, sem me preocupar que o tempo está passando.

Sim, eu já tive notebooks antes, e sim, o windows faz quase tudo isso, mas há um limite na dignidade de todo homem e eu ainda tenho orgulho suficiente para não usar este sistema operacional.

Como fiel usuário de linux há quase 10 anos (sim, faz tempo...) eu quero uma base sólida, algo confiável. O linux tem isso, mas ele ainda não está pronto para o desktop. Faz tempo que ele não está pronto, está melhorando cada dia mais e eu estava esperando, mas cansei de esperar. A coisa vai mais devagar do que eu queria, infelizmente.

Resta o MacOS X, que é baseado em BSD e tem uma interface maravilhosa. Faz tudo o que eu quero, e faz bem feito. Custa caro, mas eu já decidi que vale a pena.

Linux no desktop no more. Em servidores? Sim, com certeza. Continuo interessado por ele, continuarei gastando meu tempo livre aprendendo mais e mais, pois é o meu trabalho. Mas o Mac ganhou meu coração e é ele que vou usar de agora em diante no meu desktop.

sábado, julho 09, 2005

Le Cirque

Hoje fomos ao circo, acabamos de chegar. Há muitos anos eu não fazia isso... A baixinha adorou! Além das palhaçadas padrões, teve uns animais bem legais: rinoceronte, hipopótamo, vários poneys, elefante, burro, camelo, duas girafas! Sim, os caras botaram esses animais todos dentro da tenda. O elefante dançou a música, as girafas foram até a borda do picadeiro comer cenoura na mão das crianças. Eu e minha filha passamos a mão nelas. Teve também os motoqueiros malucos girando no globo da morte, os acrobatas fazendo loucuras pendurados nas cordas. Teve também um maluco em cima de um monociclo de 3 metros de altura, que estava em cima e uma mesa de aprox 2m x 2m, que usava apenas um dos pés pra pedalar e se equilibrar, enquanto com o outro pé ele chutava xícaras e píres pra cima da cabeça dele mesmo. E acertava!! Acertou 5 andares de pires/xicara. Animal. Foi caro (R$ 15/pessoa), mas foi legal. A juliana não parava de bater palma e dar gritinhos.

sexta-feira, julho 08, 2005

Aeromodelo muito massa!

Achei esse site hoje, e fiquei de boca aberta:

http://www.aeromodelisme-rc.net/hydrofoam.htm


No final tem um vídeo, é muito massa. Dêem uma olhada!

Sempre existe a primeira vez...

Não estou muito empolgado com isso, mas criei um blog pra ver no que vai dar. O motivo real de ter criado esta conta é poder postar no outro blog do #d00dz. Se quiser, dê uma olhadinha lá:

http://d00dzers.blogspot.com/

Não espere ver muitos posts por aqui!